Audiência pública pede mobilização de eleitores para cadastramento biométrico

Audiência pública pede mobilização de eleitores para cadastramento biométrico

Dos 15.319 eleitores de Tocantinópolis, até o momento, apenas 3.462 fizeram a revisão e cadastramento biométrico. A situação é preocupante, visto restar menos de cinquenta dias para o término do prazo estabelecido, dia 26 de maio. Quem não se biometrizar, terá o título de eleitor cancelado e submetido a eventuais negatividades.

Visando mobilizar a população local, a presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins (TRE-TO), desembargadora Ângela Prudente, realizou na tarde desta terça-feira (14), audiência pública em Tocantinópolis. A 9ª Zona Eleitoral que compreende os municípios de Angico, Aguiarnópolis, Luzinópolis, Nazaré, Palmeiras, Santa Terezinha e Tocantinópolis possui mais de 35 mil eleitores, destes somente 19% compareceram ao Cartório Eleitoral, o que representa 6.428 constituintes.

A presidente ressaltou que é imprescindível a parceria com o poder executivo municipal no sentido de conscientizar a sociedade como um todo com relação a revisão e cadastramento biométrico, o qual é obrigatório e não facultativo. “É um processo que está sendo implantado por todos os tribunais eleitorais do Brasil, e que precisa de um engajamento fundamental de toda a sociedade. Se até o dia 26 de maio faltarem, por exemplo, 5 ou 6 mil eleitores não cadastrados, estes terão seus títulos cancelados. Então não podemos deixar que isso aconteça”, pontuou.

O secretário municipal de Obras, Transportes, Infraestrutura e Agricultura de Tocantinópolis, Salomão Barros, onde na oportunidade representou o prefeito Paulo Gomes (PSD), disse que o município se empenhará para que o processo ocorra com mais agilidade. “Conforme foi solicitado, iremos ceder alguns servidores municipais para que haja celeridade e consequentemente seja atendido maior número de eleitores”, informou.

O juiz e diretor do Fórum de Tocantinópolis, Arióstenis Vieira conclamou a sociedade a mobilizar o maior número de pessoas para o cadastramento biométrico ressaltando a importância da biometria. “Vivemos num pais de feitas, num país de boatos. A Justiça Eleitoral existe, está forte, e trabalhando para consolidar a democracia desse país, a qual é o valor supremo da sociedade brasileira, e essa democracia não se consumbirá. Biometria não é projeto de governo, biometria faz parte de um processo de amadurecimento da democracia, de consolidação de valores democráticos, de criação de mecanismos de combate a fraudes, que historicamente marcaram a construção deste país. A democracia será construída, vista não ser um valor ou projeto pronto e acabado, mas sim algo a ser construído”, frisou.

O promotor eleitoral, Eurico Puppio disse que o processo biométrico dará maior segurança a fim de evitar fraudes. “É um meio sofisticado e eficiente de fazer o representante eleito realmente espelhar o povo que votou, e se faz isso num espaço de tempo muito curto. É importantíssimo que isso seja concretizado e efetivado e tenha um cabal resultado para evitar que os próximos eleitos, pelo menos na nossa região, na 9ª zona, representem a vontade do povo que aqui reside. É fundamental esse engajamento dos poderes para que o Cartório Eleitoral, TRE e TSE alcance esse resultado que é estimado pela nossa Constituição, que venha expressar o poder que emana do povo. O Ministério Público se faz presente para exortá-lo a todos para que se engajem nesta missão de recadastramento e revisão biométrica eleitoral, para que se matenha esse símbolo da cidadania em dia, que é o título de eleitor”, ressaltou.

O juiz eleitoral Helder Carvalho destacou que o momento é de mobilização independente de partidarismo. “O processo eletrônico vem dá maior agilidade no julgamento das ações eleitorais. O interesse da Justiça Eleitoral é que 100% dos eleitores compareça, e o que a realidade tem demostrado? Uma abstenção. Se não houver um comprometimento maior do município de Tocantinópolis, os eleitores daqui, infelizmente, irão ficar prejudicados. Logo quando houver o fechamento do cadastro, não terá como pedir novo prazo. É hora de darmos as mãos e deixar o partidarismo de lado, porque o momento é fundamental”, disse.

A audiência pública também contou com a presença da secretária municipal de Educação e Cultura, Cristiane Rosa; do secretário municipal de Juventude, Esporte e Lazer; Edilson Vieira; do vereador Zé Raimundo (PSD); do chefe do Cartório Eleitoral, Elias Mesquita; do diretor Regional de Ensino, Dorismar Carvalho; do delegado regional, Thiago Daniel; dos representantes da Funai, Bruno Fragoso; do Ibama, Alexandre Conde; e indígenas da Aldeia Mariazinha, Emílio Dias e Cassiano Apinajé, da Aldeia São José, respectivamente, bem como representantes da sociedade civil organizada, políticos, sindicatos e associações.

Ascom Prefeitura

Rádios online