Major Luna, comandante do 12BPM, tem seu trabalho aclamado pela sociedade. Diversas melhorias, enfrentamento das dificuldades e linha dura com a bandidagem lhe renderam o respeito da sociedade.

Major Luna, comandante do 12BPM, tem seu trabalho aclamado pela sociedade. Diversas melhorias, enfrentamento das dificuldades e linha dura com a bandidagem lhe renderam o respeito da sociedade.

A população da cidade de Estreito, município localizado no extremo Sul do Estado do Maranhão, tem recebido importantes melhorias na área da segurança pública. Desde fevereiro de 2015 o 12º Batalhão da Polícia Militar tem sido comandado pelo Major George Luna, experiente policial que possui indiscutível conduta ilibada, conhecido por sua dedicação na luta contra o crime. O Major Luna mostrou em pouco tempo um resultado de causar inveja a muitos especialistas em segurança pública.

Ao assumir o comando do 12º BPM, Major Luna enfrentou muitas dificuldades naturais, principalmente pela falta de estrutura de trabalho. No entanto, promoveu  a união da tropa em torno do comando e dos objetivos, realizando juntamente com seus policiais, um trabalho excepcional. As dificuldades foram superadas ao longo do tempo, e aqueles que estavam acostumados com a "corda frouxa" acerca das punições tiveram de andar na linha.

As fiscalizações de transito foram implantadas em uma parceria inédita com o Ministério Público Estadual, na época representado pelo promotor Carlos Rostão, os orgãos diuturnamente realizavam operações nas ruas da cidade visando a diminuição da criminalidade e redução dos acidentes e infrações de transito. Foi um trabalho difícil e desgastante, mas propiciou resultados nunca vistos. Houve uma redução dos acidentes de transito graves e de transferências de vitimas de traumas graves para Imperatriz. Fato constatado em relatórios do HME e do SAMU. Isso porque as fiscalizações além de um caráter educativo, tiveram também um papel coercitivo, onde os motoristas que andavam irregulares foram se reeducando, condutores que desafiavam as leis embriagados também resolveram não pegar no volante. Os resultados geraram economia para os cofres públicos e impuseram a ordem no transito local. Durante as operações de transito foram apreendidas armas de fogo, veículos roubados e drogas, bem como foragidos da justiça foram recapturados. Major Luna não recuou diante de pedidos e até ameaças daqueles que acreditam ter um poder supremo. O Promotor Carlos Rostão também foi outro que não se intimidou e foi essencial para o sucesso da operação.

O 12º BPM realizou sob comando do Major Luna diversas prisões, e colocou atrás das grades muitos marginais, traficantes, estelionatários, ladrões, assassinos, receptadores e todo o tipo de criminoso que desafia e prejudica a sociedade. Infelizmente nem todos ficaram presos, mas a Polícia Militar fez sua parte, chegando a prender a mesma pessoa por varias vezes em menos de um meses. Dos Soldados  aos Oficiais todos reconhecem a liderança de Luna. Não se trata de chefiar a tropa e sim de liderar homens, aproveitando o melhor de cada um deles. O Major  conseguiu fazer uma limonada com poucos limões, a segurança pública tem suas deficiências em todo o país, porém desde que assumiu o batalhão ele conseguiu através do dialogo e diplomacia superar as dificuldades. Exemplo disso foi o canil da 12º BPM que foi construido com recursos dos próprios policiais e doações de empresários que decidiram colaborar vendo a importancia dos cães para as ações policiais. Outra conquista foram duas motos novas, que irão integrar o "Esquadrão Aguia" melhorando ainda mais a qualidade do serviço dos policiais. Por fim a conquista que ficará na história de Estreito, a implantação do telefone de emergência 190, que vai facilitar a comunicação entre policiais e população e possibilitar que as pessoas liguem para a PM de forma gratuita, algo que ninguém pensava ser possível um dia no município. Não podemos esquecer a Força Tática, conhecida como o "terror" dos bandidos. Policiais altamente treinados e armados para emprego em situações de necessidade especifica.

Por tudo isso o Major Luna hoje tem o respeito de todos, tanto daqueles que o criticaram e daqueles que sempre o elogiaram, o fato é que a criminalidade cresce a cada dia, seria impossível e inimaginável obter uma receita mágica para acabar com o crime, mas Luna ressalta que a Polícia Militar vem fazendo seu trabalho e buscando a cada dia melhorar a qualidade desse serviço. Infelizmente os crimes se repetem e a reincidência é um ponto central, devido primeiramente às leis que acabam beneficiando aqueles que praticam os crimes. Luna tem atualmente uma excelente relação com com a Polícia Civil, Ministério Público, e o Poder Judiciário, onde juntos trabalham em favor da sociedade. O comandante pretende implantar na cidade de Estreito um projeto que a comunidade tenha mais acesso a Polícia, fazendo com que a sociedade apresente seus anseios e demandas para que assim estratégias possam ser desenvolvidas. Um bom exemplo é a ideia do comandante de reunir-se periodicamente com mulheres vitimas de violência, mães de adolescentes envolvidos com drogas e vitimas de violência onde elas irão receber orientações e apoio necessário.

Finalizando, não é a polícia que de fato vai sanar todos os problemas da segurança pública, mas se cada um fizer sua parte tudo pode ser melhor.

Rádios online